terça-feira, 30 de novembro de 2010

Bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.
 
Caio F.
 
 
p.s.: Será que se eu ficar repetindo essa frase feito mantra se realiza???!! Bem que podia, né?! rsrs

Eu ando tomando o rumo certo agora, me deseje sorte.


Caio F. 
A alma é invisível. O caráter é invisível. Ninguém enxerga, mas uma hora ou outra eles se manifestam, dão as caras, são notícia. Ninguém sustenta uma mentira muito tempo. Ninguém consegue manter duas caras a vida inteira. Uma hora a corda balança, você precisa se equilibrar e mostrar quem é. E não é nada fácil ser quem a gente é, abraçar defeitos, loucuras, fantasias alucinadas. Não é fácil se olhar no espelho e dar de cara com o que está visível.
Máquinas fotográficas registram momentos, manifestações de sentimentos, cenas, datas importantes. Fotos são pedaços de lembranças (porque uma parte fica na foto, a outra dentro da sua cabeça e coração). Tiramos fotos de tantas coisas. Já pensou se a gente conseguisse fotografar a alma das pessoas? Ver o que tem dentro, apreciar ou se horrorizar com o que cada um leva consigo. Ia ser bonito. Uma experiência única. E visível.

Clarissa Corrêa

"Olhar alguém com amor, de perto ou de longe, é um jeito instantâneo de prece"

Acredito que a natureza humana é essencialmente amorosa e que quando não demonstramos isso é porque há nuvens muito espessas escondendo o nosso sol. Nuvens de medo, dor, raiva, confusão. Mas o sol está lá, preservado, o tempo todo. Em algumas pessoas, mais do que em outras, parece que as nuvens demoram muito tempo a se dissipar, é verdade. Às vezes, podem até não dissipar durante uma vida inteira, é verdade também. Mas, à medida em que começamos a abrir o nosso coração, é inevitável não sentir que ser amáveis e cuidadosos uns com os outros não é um favor, uma concessão. Inevitável não sentir que o gostinho bom de dar amor é tão saboroso quanto o de recebê-lo.
Aquela não foi uma exceção. De vez em quando, eu cumprimento, sim, pessoas desconhecidas. Ofereço sorrisos, olhares generosos, pequenas delicadezas. Há quem pareça se assustar e sequer retribua, o coração contraído demais para a gratuidade do gesto. Tem vez também em que oferto uma outra espécie de presente, que quem recebe jamais saberá que eu dei. Pode ser para alguém que eu sinta estar triste ou para alguém que eu perceba estar muito feliz, não importa. Não há lógica nem regra a ser seguida. Sem fazer ruído, a minha vida dirige para aquela pessoa a intenção de que a vida dela seja abençoada. Simples assim. Olhar alguém com amor, de perto ou de longe, é um jeito instantâneo de prece, eu acho.

Ana Jácomo

"... e que permaneça na roda somente quem for NECESSÁRIO!"

Que assim SEJA!


P.S.: O mundo não é cor de rosa, meu bem, tem gente que usa as pessoas pra alcançar determinado objetivo e depois descarta!Mas aos que se retirarem da roda, que vão em paz...é o que devemos desejar!
Em algum momento, em vários deles ou definitivamente, as pessoas sempre vão embora. Talvez essa seja a pior coisa do mundo.
 Eu não sei deixar ninguém partir, eu não sei escolher, excluir, deletar. São as pessoas que resolvem me deixar, melhor assim, adoro não ser responsável por absolutamente nada, odeio o peso que uma despedida eterna causa em mim. Nada é eterno, não quero brincar de Deus.
Todo mundo chega na sua vida. Em algum momento, em vários deles ou definitivamente, as pessoas sempre chegam. Talvez essa seja a melhor coisa do mundo.
Como naquele texto que não lembro, daquela pessoa que não lembro, e sobre o qual você me contou de um jeito que eu nunca mais vou esquecer, no final a gente acaba mesmo numa esquina qualquer, lembrando de alguém que um dia chegou e depois foi embora, perplexo.


Tati Bernardi

"Essa é a missão da poesia..."

"Assim são as imagens poéticas: Elas têm o poder de ir lá no fundo da alma Onde moram os esquecimentos E quando um desses esquecimentos acorda A gente sente um estremeção no corpo Essa é a missão da poesia: Recuperar os pedaços perdidos de nós."
 
Rubem Alves

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

"O mundo é duro, meu bem. Eu tentei te colocar no colo pra te contar isso, mas você subestimou meu aprendizado porque eu não consigo andar sozinha. Mas aprende também, sozinho a gente não aprende nada."

Caio F.
"Me ensina a não andar com os pés no chão
Diz se é perigoso a gente ser feliz"

Chico Buarque

'Venho de um mar revolto que não me dava descanso'

Venho de um mar revolto que não me dava descanso, um gosto de sal na garganta e uma sede, em meio a tanta água. Venho cansada da luta. E a minha sede era de água e paz.Eu não procurava um pouso porque já tinha o meu próprio – que pode não ser macio nem mágico, mas tem o meu cheiro. Eu procurava o que não sei. Procurava parar de procurar. E já vinha desacelerando a busca, numa desistência doce.
Era a paz que eu procurava. A paz que me sorri bem puro. A paz que não é tédio. Que dá colo pra descansar, mas também é capaz de surpreender e fazer o coração bater forte, a circulação aumentar, o corpo se sentir vivo. A paz que atormenta. Paz que é um ponto.
Que é chegar em casa sorrindo. Uma insônia boa. Certeza que não mata. Saudade que revela. Que é quando a imperfeição encontra lugar confortável em nós. É sentir no outro uma semelhança macia. Saber um pouco do que vai no outro, sem saber quem é o outro.

Estou apaixonada por tempestade suave em mim."


Cris Guerra


Não percas a tua fé entre as sombras do mundo. Ainda Que Os Teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima De ti mesmo. Crê e trabalha. Esforça-te no bem e espera Com paciência. Tudo passa e tudo se renova na terra, mas o que vem do céu permanecerá. De todos os infelizes os mais desditosos são os que perderam a confiança Em Deus e em si mesmo, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo. Eleva, pois, o teu olhar e caminha. Luta e serve. Aprende e adianta-te. Brilha a alvorada além da noite. Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte. Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia."




Chico Xavier

domingo, 28 de novembro de 2010

'Aos 15 anos, ela gritava.
Aos 20 anos, ela discutia.
Aos 25 anos, ela argumentava.
Aos 30 anos, ela não está nem aí.'
 

Cássia Pires
Engraçado que as pessoas esquecem de te fazer um favor, mas lembram de te pedir um favor!! Quer um exemplo?! "Ah, esqueci de te fazer tal coisa, mas tu pode me conseguir tal coisa?!"Pedem consideração, mas esquecem de ter consideração! Pedem amor, mas esquecem de dar amor! Não é esquisito?! "Tolerância ZERO", ando me cansando de certos "bobinhos!"
Sou um pouco radical com algumas definições. Para mim, as pessoas são divididas em duas categorias: egoístas e não-egoístas. É claro que o egoísmo possui alguns níveis. Mas essa palavra me soa mal, me causa antipatia e até uma espécie de arrepio. Acho que o egoísmo é um grande defeito.
(...) Fico chateada quando as pessoas esquecem das coisas. Eu sei que a gente não deve esperar retribuição, mas algumas coisas precisam ser pagas na mesma moeda.
Sou legal com quem é legal comigo. Falta de consideração se paga com falta de consideração. Não sou legal com quem não é legal. Olha, me desculpa, mas essa coisa de vamos-ser-todos-legais não é pra mim. Sabe por quê? Eu cansei. Cansei de ser bobinha, sem maldade, sem malemolência. Agora, eu jogo o jogo. A gente precisa ter um pouco de malícia para compreender as pessoas. Depois de muito tomar na cara, é difícil eu me enganar. Sei exatamente com quem posso contar, pra quem posso chorar, pra quem posso desabafar.


Clarissa Corrêa
Fiquei triste. Ai, desculpa, mas fiquei. O ser humano é cruel, às vezes tenho vergonha de ter nascido humana. Sempre disse que prefiro os bichos, você lembra? Prefiro bicho, que gosta ou não gosta, que lambe ou morde. Um bicho nunca vai dar sorrisinho falso, dar tapinha nas costas e falar mal de você na próxima esquina. Ah, me deixa, eu fiquei triste e me deixa, me deixa, me deixa com minha tristeza num cantinho qualquer do coração.


Clarissa Corrêa

sábado, 27 de novembro de 2010

Dia de recarregar as energias. Visitei minha amiga de infância!Meu poço de energias, de amizade que sei que é sincera e forte! E me sinto MUITO feliz em tê-la, pois é uma amizade de uma vida e que sabemos que podemos dizer verdades duras e que nenhuma das duas vai ficar de cara feia, ou vai brigar. Nós podemos discordar uma da outra, mas independente disso, existe o respeito mútuo, o respeito pelas opiniões de cada uma. Hoje estava muito irritada com esse negócio de tudo estar tão banalizado, amizades banais, amores banais, pessoas banais, ninguém quer saber de ninguém, o mundo que exploda, os outros que explodam!
Precisava chegar perto de algo real, alguém que me chama de amiga e, é de fato minha AMIGA! Minha irmã. Meu porto. Passe o tempo que passar, sabemos que podemos contar uma com a outra! Não precisamos estar, sempre, presentes de corpo, porque estamos, sempre, presentes de alma.  Então, cada uma jogada em um sofá, entre uma jujuba e outra,  acabamos discutindo sobre sorte e oportunidade, a diferença entre essas duas palavras, o significado, enfim, pois eu considero sorte ter uma amizade sólida e verdadeira, carregada de afeto, num mundo onde tudo é artificial e superficial.
Pra mim isso é sorte!

"Gosto de gente de verdade"

Muitos se acham donos da verdade, dizem que fazem e acontecem, aparentam ser uma coisa que não são. Tem gente que adora inventar a vida, contar vantagem e semi-lorotas-brabas, florear a realidade e brincar de autor de novela. Tem coisa que é surreal. Tem coisa que é irreal. Tem coisa que foge completamente dos padrões normais. Agora você me pergunta: existe essa coisa de normalidade? Claro que não. Minha vida muitas vezes é uma novela mexicana, em outras tantas vira caso de política. Mas eu não minto, não enrolo, não me faço de louca e não tomo ácido.

Não sei fingir. Abraço minhas vontades, mesmo que a minha cara fique roxa de tanto apanhar. Cumpro minhas promessas, mesmo que me doa. Não brinco com os outros para me distrair, tampouco dou uma de boa samaritana para depois me esconder atrás da moita. Isso não. Por isso, digo e repito: gosto de gente de verdade. Se você é assim, por favor, senta aqui e vamos tomar uma birita.


Clarissa Corrêa
Estou cansada, cada vez mais incompreendida e insatisfeita comigo, com a vida e com os outros. Diz-me, porque não nasci igual aos outros, sem dúvidas, sem desejos de impossível? E é isso que me traz sempre desvairada, incompatível com a vida que toda a gente vive.


Florbela Espanca  

Quando a cabeça não pensa o corpo padece. Mas quando a cabeça pensa demais será que nossa alma enriquece?

Você cheio de indagações e de táticas que não fazem o menor sentido. (pelo menos para você ou pelo menos naquele momento).

Suas certezas mudam, suas prioridades deixam de ser prioridades já que você nem sabe mais o que deseja. Até sabe, mas está tão longe e você tão cansado que o mais fácil é deixar que as prioridades te encontrem e você pode fugir do que não interessa. Seus princípios enfraquecidos te cobram uma atitude e você cobra a coragem.

Seus olhos pesam e seu coração já bate fraco. De tanto que bateu a vida inteira. De tanto chorar amor e fracassos. De tanto chorar pelo leite derramado você decide que se entender é complicado demais. O quente queima e o frio é gelado demais, vai o morno mesmo que não causa sensação alguma e no momento você não tem sequer condições de sentir algo. Sentir dá trabalho e trabalho acarreta uma série de responsabilidades. Responsabilidade é chato demais e não aquece seus pés nos dias frios.

Você enfim, opta por decidir somente pelo necessário. Pelo que realmente vai fazer alguma diferença em sua vida e desiste de tentar equilibrar-se, isso é para artista circense e você nem gosta tanto de circo. Melhor deixar assim.

Uma porta de saída e uma de entrada. O que vale fica e o que não vale que valesse. Nada de culpa ou de noites mal dormidas, nada de coração na boca nem de frio na barriga.

Certas coisas não se explicam. Não existem palavras que as descrevam ou soluções que as resolva . Sentimentos, gestos, sonhos e sorrisos. A alma entende e a boca cala.



Fernanda Mello

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Dali pra frente ela brincou. E com seu pó mágico ela faz encanto. Nas máscaras coloridas é que ela não cai. Sabe a hora de tirar o time de campo. Principalmente quando sua fada madrinha [aquela que mora ao lado] a pega pelo braço e dá uns sacodes antes dela entrar pra guerra. E a benze com um galhinho de arruda e muito sal grosso que é pra tirar mau-olhado - culpa do outro que tem fome de olhar. Mas aproveita cada segundo antes de hastear a bandeira num corpo que não é santo: É meu e ninguém tasca. No caminho do coração ela faz ziguezague. Depois, segue rindo, porque acha graça nas própria arte que faz. E porque ela gosta assim mesmo, tudo de cabeça pra baixo. Não importa que seja proibido. Se ela quer, ela mesma faz. E arrisca. Prova do prato até enjoar [o que demora um pouco, pois a tendência dela é gostar do amargo, não do doce]. Da vida ela quer de tudo. Aos montes e dumavez. Nem dá bola pros comentários maldosos [que são tantos]. Ela sabe que por dentro tem as melhores intenções. E não quer sangrar ninguém, apesar de já ter sido ferida pelas mesmas pessoas que ela quer bem. . Que nem borboleta em campo de algodão. Depois, quando as coisas pesam demais e o coração tá quase virando pedra, ela voa com asas de marfim lá pras bandas do arco-íris, que é pra ganhar energia da terra. Fica sumida uns tempos, até voltar colorida. Todainteira. Porque ela tem coragem pra levar a vida na raça. Mais uma vez. E outra e outra e sempre.

 

Cris Carvalho

Como vim parar neste mundo estranho onde sentimento é uma coisa que se deve evitar, esconder e negar?

 É tão natural que eu saia por aí espalhando amor, dizendo amor, escrevendo e sorrindo amor. Não sei ser contida e pensar mil vezes antes de dizer que gosto de alguém. Até consigo, mas o amor fica querendo sair por cada poro do meu corpo, tornando uma luta desagradável, essa de não dizer. Não era para ser desse jeito. As pessoas não deviam entrar em pânico e sumir ao ouvir que outras se importam, muito pelo contrário: deviam deixá-las mostrar o que são capazes de fazer pra dividir esse carinho.
Como vim parar neste mundo estranho onde sentimento é uma coisa que se deve evitar, esconder e negar? Como podem tentar me ensinar que amor é crime quando eu vim ensinar que amor é tudo? Por que é que fui cair justo aqui, nesse lugar que fede hipocrisia, grita solidão e ecoa vazio, onde ninguém resiste à qualquer sinal de dependência emocional, por mais pura que seja? Pra que negar, se omitir, calar? Amar é bonito, é leve. Todo mundo ama, todo mundo esconde. Mas se devo esconder, por que sentir?
Eu só queria um pouquinho de carinho, será que é muito difícil? Uma atenção, um telefonema, uma correpondência, dá pra ser? Um pouquinho de companhia bastava, qual o problema? Sentimentos nasceram para serem sentidos, não para serem escondidos debaixo da dor.
Deve ter mais alguém que caiu nesse planeta solidão por acaso e não entende de fingir. Estou aqui, perambulando sem espaço, sem rumo, sem nexo, mas sei que estou certa. Você vê? isso que foi ensinado de negligenciar carinho, é coisa de gente que não tem carinho pra oferecer. Todo mundo, bem lá por dentro, quer esse amor de graça que parece só existir em mim.


Verônica H.
Aqui estão os loucos. Os desajustados. Os rebeldes. Os encrenqueiros. Os que fogem ao padrão. Aqueles que vêem as coisas de um jeito diferente. Eles não se adaptam às regras, nem respeitam o statusquo. Você pode citá-los ou achá-los desagradáveis, glorificá-los ou desprezá-los. Mas a única coisa que você não pode fazer é ignorá-los. Porque eles mudam as coisas. Eles empurram adiante a raça humana. E enquanto alguns os vêem como loucos, nós os vemos como gênios. Porque as pessoas que são loucas o bastante para pensarem que podem mudar o mundo são as únicas que realmente podem fazê-lo.”

Jack Kerouac


p.s.: Este caminho que tento trilhar! Afinal, a gente tem que fazer valer a passagem por esta vida! Não é verdade?!
"Viu uma estradinha boba e sentiu que era por ali... e foi caminhando pela estradinha boba em direção àquilo em que acreditava."


Caio F.


p.s.: É pra lá que eu vou!!


O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais; há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade… sei lá de quê!
 

Florbela Espanca
O humano torturado projeta sua imagem interior sobre a paisagem indiferente, alheia à dor individual. Mas de dentro dessa tortura, que nada alivia e ninguém pode perceber, é que o ser olha e suspeita: “Tudo é perda, tudo quer buscar – cadê?”
Porque tem luz e sombra. Uma engendra a outra, uma nasce de dentro da outra. Tem amor e ódio, tem encontro e perda, tem identificação e indiferença. Tem dias em que tudo se encaixa, como no momento das peças finais dos quebra-cabeças, e tem aqueles em que tudo se desencaixa numa aflição tonta de não haver sentido nem paz, amor, futuro ou coisa alguma. Tem dias que nenhum beijo mata a fome enorme de outra coisa que seria mais (e sempre menos) que um beijo. Mas tem aqueles outros, quando um vento súbito e simples entrando pela janela aberta do carro para bater nos teus cabelos parece melhor que o mais demorado e sincero dos beijos. Precisamos dos beijos, precisamos dos ventos. Tem dias de abençoar, dias de amaldiçoar. E cada um é tantos dentro do um só que vê e adjetiva o de fora que escapa, tão completamente só no seu jeito intransferível de ver: “E eu sou só eu só eu só eu”.

Caio F.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Existem pessoas que nos inspiram...
Outras que nos fazem bem...
E aquelas que, simplesmente
sem pedir licença,
tocam a nossa alma.


Lígia Guerra
"Falam de tudo. Da moral, do comportamento, dos sentimentos, das reações, dos medos, das imperfeições, dos erros, das criancices, ranzinzisses, chatices, mesmices, grandezas, feitos, espantos. Sobretudo falam do comportamento e falam porque supõem saber. Mas não sabem, porque jamais foram capazes de sentir como o outro sente. Se sentissem não falariam."


Nelson Rodrigues


"É possível julgar o grau de civilização de uma sociedade visitando suas prisões!"


Dotoiévski

CRIME ORGANIZADO X ESTADO DESORGANIZADO!!

Caos instalado!!!E a culpa é de quem????
O Estado continua dizendo que está tudo bem, tudo sob controle. Mais uma vez o Direito Penal símbólico entra em ação! Onde o Estado toma medidas emergenciais, para passar uma "suposta" segurança à sociedade, enquanto tudo vai MUITO mal!!
O Estado deveria ser responsabilizado pela segurança que ele NÃO oferece!
O sistema carcerário vai explodir, disse isso ontem na apresentação do meu trabalho! E NADA é feito, só vejo autoridades na televisão falando absurdos! "Está tudo bem!" TUDO BEM PRA QUEM CARA PÁLIDA?????????!!!!!!!!!
Vamos humanizar as penas!! Párem de achar que o sistema penal é o salvador de todos os males e que uma pena bem aplicada, é uma pena com base na força, com presídios em condições desumanas, degradantes!!!!
Faço minhas, as palavras de Francisco Muñoz Conde:"Não é o delinquente, mas sim a sociedade quem deveria ser objeto de ressocialização!"

"Sorte é ter um passado doce e o açucareiro nas mãos"

Sorte pra mim é ver o carrinho de picolé chegando. É compartilhar gargalhada na segunda. Acordar com vontade de fazer bolo e ver que tenho os ingredientes. É ganhar beijo roubado. Sorte pra mim é sol no sábado. É pijama até às 3. É reunir os melhores amigos com chapeuzinho de aniversário. É saber que amanhã é sexta. E que os problemas já podem ser substituídos. Sorte é saber que eu sou forte, capaz e saudável. E saber que eu não sou um monte de coisas. Mas que posso ser. É ter pra quem ligar quando eu quero rir. E ter alguém pra chamar quando eu quero colo. É ter certezas. De que vai dar tempo. De que vai dar saudade. E de que eu sou determinada a ponto de quebrar a cara (e de não desistir com isso). É, acima de tudo, saber perceber que eu tenho sorte. Sorte é ter um passado doce e o açucareiro nas mãos.

Milena Gouvêa

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

"Então, com sua licença!"

"Sigo à risca. Me descuido e vou... Quebro a cara. Quebro o coração. Tropeço em mim.
Me atolo nos cinco sentidos. Viver não é perigoso? Então, com sua licença!"


Guimarães Rosa 
'Mas também acho que aquilo que é bom, e de verdade, e forte, e importante – coisa ou pessoa – na sua vida, isso não se perde. E aí lembro de Guimarães Rosa, quando dizia que “o que tem de ser tem muita força”.'
 
 
Caio F.
"Gosto muito do meu mundinho. Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Ás vezes tem um céu azul, outras tempestade. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso. São necessárias..."

Caio F.

terça-feira, 23 de novembro de 2010


Que eu traga sempre amor no coração e que não me machuquem, que eu não machuque ninguém, que eu saiba valorizar minhas amizades verdadeiras e, que essas também saibam valorizar o carinho que lhes ofereço. Que minhas palavras, quando lhes dirijo, lhes toquem fundo no coração, podem não ser as mais poéticas, mas são carregadas de afeto e ternura...
Que eu saiba reconhecer o amor que recebo, sinceramente, de cada um e, que eu saiba retribuir...
Que assim SEJA!
"Se você topasse ganhar o mundo comigo e fizesse valer o sentido de perder o medo eu iria mesmo, metia a cara, perdia o juízo me perderia na alegria de te pertencer por acaso ou descuido sempre tem um desvio, um trevo, um beco a nossa espera é nossa chance de pular do barco e eu me lanço no vento que me joga dentro, fundo, perto de onde você passa."



Cáh Morandi
"Ela tinha um nojo da dualidade de intenções dos seres humanos que ora amam, ora usam, e preferia a clareza da sacanagem e a certeza do vazio."


Tati Bernardi
"Não é que acordei me achando hoje? Agora neguinho me trata mal e eu não deixo. Agora neguinho quer me judiar e eu mando pastar. Dei de achar que mereço ser amada. Veja se pode!"


Tati Bernardi

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

"Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias"


A poesia está guardada nas palavras – é tudo que eu sei.
Meu fado é o de não saber quase tudo.
Sobre o nada eu tenho profundidades.
Não tenho conexões com a realidade.
Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro.
Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias
(do mundo e as nossas).
Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil.
Fiquei emocionado e chorei.
Sou fraco para elogios.


Manoel de Barros


p.s.: Também sou fraca pra elogios!Vou logo me "perdendo!!"

Inaugurou um novo capítulo: uma garoazinha de tristeza, uma saudade entreaberta, e o vento aborrecido. Sudoeste querendo abraçar tudo. E ela vagueando por aí sem nenhuma palavra que arranhasse o silêncio. O tempo contido nas coisas, os dias aprisionados na ansiedade já não deslizavam pelo calendário. Esperança já nem suspirava. Não havia espera de nada, apenas a companhia corriqueira: ela e a solidão_ mão com mão, rostos sem face. Já não desejava amores nem intrigas de paixão alguma: sossegou-se na solitude aceitando aos poucos o tempo alargado para se preencher com improvisos, sem horários rígidos, sem avisos. Preencheu de paz o espaço novo do coração esvaziado.


Marla de Queiroz

 
Às vezes me lembro dele sem rancor, sem saudade, sem tristeza, sem nenhum sentimento especial a não ser a certeza de que, afinal, o tempo passou. Nunca mais o vi, depois que foi embora. Nunca nos escrevemos. Não havia mesmo o que dizer. Ou havia? Ah, como não sei responder as minhas próprias perguntas! É possível que, no fundo, sempre restem algumas coisas para serem ditas. É possível também que o afastamento total só aconteça quando não mais restam essas coisas e a gente continua a buscar, a investigar — e principalmente a fingir.
 
 
Caio F.
'Eu ando meio perdida em relação às coisas tipo cai-na-real, mas com uma certeza boa & inabalável que tudo-tudo-vai-dar-pé.'

Caio F.

domingo, 21 de novembro de 2010

"Quer fugir comigo?"


Teve vontade de dar um tiro nela. Mas estava tão desarmado que só conseguiu perguntar com voz meio irregular:


-Você não ia fugir comigo?


-Ia -disse a menina mordendo a cocada. E ai! O espaço branco da fome cintilou dentro dele.


-Esperei você até agora. Por que que você não foi?


-Por causa do aniversário, ué.


-E o que que tem isso?


-Tem que fugir a gente pode todos os dias, mas aniversário é só de vezenquando.


Caio F.



Não acredito em pessoa errada na hora certa nem em pessoa certa na hora errada. Uma grande história acontece quando ambos estão prontos...
 

Marla de Queiroz
Tenho a impressão que nossos sonhos são semelhantes a uma prova de resistência! Eles ficam nos testando pra ver até onde nós aguentamos. Mas, eu não tenho pressa!Tenho todo o tempo do mundo e, uma hora eles se rendem a mim!

"A vida é tão rara"


 Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para
Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa

A vida é tão rara...
Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...
Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?

Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...


Lenine- Paciência

sábado, 20 de novembro de 2010


Grita que você me quer
Que eu grito também!
Hei! Hei!?

Nando Reis


p.s.: Grita logo!! hehe

Em homenagem aos nossos crimes.
Ou, quem sabe, talvez: “Aos nossos crimes inexplicáveis.”

Clarice Lispector
"Cansei dessa gente que me olha de canto de olho. Como se eu fosse louca por gostar assim da vida."


Tati Bernardi

"Que comece agora. E que seja permanente essa vontade de ir além daquilo que me espera"


"Que comece agora. E que seja permanente essa vontade de ir além daquilo que me espera. E que eu espero também. Uma vontade de ser. Àquela, que nasceu comigo e que me arrasta até a borda pra ver as flores que deixei de rastro pelo caminho. Que me dê cadência das atitudes na hora de agir. Que eu saiba puxar lá do fundo do baú, o jeito de sorrir pros nãos da vida. Que as perdas sejam medidas em milímetros e que todo ganho não possa ser medido por fita métrica nem contado em reais. Que minha bolsa esteja cheia de papéis coloridos e desenhados à giz de cera pelo anjo que mora comigo. Que as relações criadas sejam honestamente mantidas e seladas com abraços longos."


Caio F.


p.s.: Que assim SEJA!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

"... Ela Simplesmente Cansou
dos Venenos
e dos Silêncios de Sua Vida,
Ousou
Se Vestiu de Borboleta,
Pegou Ventos Livres
e Vôou Por Aí...
Feliz em Ser Ela Mesma
a Própria."


Maxuel Scorpia