segunda-feira, 13 de outubro de 2014






Sabe aquele tipo de gente que te procura só quando precisa? Então...mantenha distância!



[Fernanda Barcellos]

terça-feira, 30 de setembro de 2014

terça-feira, 23 de setembro de 2014




É hora de jogar fora o que não serve mais. A gente faz uma força desnecessária pra guardar certas coisas, coisas que não valem a pena. Hora de desapegar!



[Fernanda Barcellos]

segunda-feira, 22 de setembro de 2014






Gosto desse meu descompasso desassossegado, inquieto, inconformado, desajeitado. Gosto desses meus pensamentos que brigam entre si. Gosto das minhas brigas interiores. Gosto de mar agitado, casa cheia, gente falando, mesmo não concordando com o que dizem.


[Fernanda Barcellos]

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

quarta-feira, 16 de julho de 2014

sexta-feira, 6 de junho de 2014





E sempre penso que eu poderia sentir menos e não falar tanto sem qualquer filtro, sem qualquer medo. Mas também penso que se fosse diferente não seria eu. As pessoas pedem o tempo todo pessoas "verdadeiras", mas elas não as toleram. Porque a Verdade ofende, machuca, cutuca  ferida e isso ninguém gosta. Pessoas verdadeiras são livres, e honestas com seus quereres, sentem antes de falar, vivem de forma intensa.  Erram e muito.


[Fernanda Barcellos]

quinta-feira, 5 de junho de 2014




 


Tenho nojo dessa mulherada que arruma macho e, deixa de viver a própria vida! Aí, não quer mais saber das amigas, começa atender o celular no viva voz pro infeliz participar da conversa! Ou seja, vive pro boy, que nem sempre é magia!!  Não vou nem dizer que perde a personalidade e, o amor próprio, porque são duas coisas que, mulher assim, nunca teve! Bom, ou isso é carência encubada ou medo de ficar encalhada de novo!


[Fernanda Barcellos]

domingo, 1 de junho de 2014

 
 
 
 
Dentre tantas coisas que eu poderia perder, eu acabo sempre perdendo o juízo!
 
 
 
[Fernanda Barcellos]

sexta-feira, 30 de maio de 2014

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Sensatez não é meu forte.

 
 
 
 
 
 
 
 
Me desculpem os sensatos, os equilibrados. Mas  enlouquecer é necessário. Só as paixões me motivam. Me aquecem, me enlouquecem. Me dão a sensibilidade necessária para enfrentar os dias. Quero me apaixonar todos os dias. Porque loucura maior é viver sem paixão. E enlouquecer com paixão é para poucos. Sou uma apaixonada e vou morrer assim.
 
 
 
[Fernanda Barcellos]