quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Vem me buscar, me leva pra longe daqui...Não precisa dizer nada. Seu silêncio é meu refúgio e você é minha madrugada fria de outono. Seu sorriso me aquece e nada mais faz sentido sem esses segundos que parecem horas quando estou presa nos seus olhos...

Desculpa, eu sei que não faz sentido te escrever agora e já faz tempo desde que esse sentido sumiu. Por minha culpa. Mas é que hoje tem tanta gente aqui e ninguém me vê... Você me viu num momento desses e é do seu olhar que eu sinto falta. Do mundo parando só pra você ser meu.
Vem me buscar, me leva pra longe daqui
. No caminho de lugar nenhum eu te explico sobre minha fuga e os motivos de eu decidir voltar. Eu desisto de desistir de você. Sei que eu não posso querer você só de vez em quando, nem fazer você esperar eu me apaixonar. Só fica mais um pouco. É da sua companhia que eu preciso pra respirar agora.
Não precisa dizer nada. Seu silêncio é meu refúgio e você é minha madrugada fria de outono. Seu sorriso me aquece e nada mais faz sentido sem esses segundos que parecem horas quando estou presa nos seus olhos. Você já não pode ser o que eu quero. Porque você é mais que isso. Você é tudo o que eu queria merecer.
Desculpa, eu sei que te incomodo ligando sem parar no seu celular pra dizer nada. Mas sua voz faz a corrida maluca do meu cérebro parar. Cura minhas náuseas da angústia de não saber.
E você é tão educado, tão carinhoso. Finge que não atrapalho e pergunta se pode me ligar depois - Pode sim, querido, quantas vezes quiser - Só pra eu dizer "não era nada, dá pra você vir pra cá me ver?" e você, tão sem saber como lidar com dramas femininos, diz que tenta passar depois da academia.
Eu não deixo você seguir em frente, não é? Estou sempre no seu caminho fazendo você tropeçar no passado. Esse não era o papel que eu queria, pode ter certeza. Queria fazer valer seus instantes perdidos me observando numa festa cheia e tentando entender meus enigmas. Eu sou uma decepção. Parecia tão interessante, tão cheia de luz. E agora sou essa criança que só quer agarrar você e proibir de brincar com os outros amiguinhos. Só meu, não empresto.
Não desiste de mim
. Por trás de tanta indecisão tem alguém que precisa de companhia mesmo fingindo que não. Tem alguém que odeia todo mundo num segundo e chora de saudades de todos no segundo seguinte. E de você principalmente. Desculpa. Eu realmente não queria ser assim pra você.


Verônica H.



p.s.:Não desiste de mim!!


3 comentários:

  1. Ai Fê........
    Esse texto escreveu tudo o que minha alma nâo quer dizer. O que fazer com essa ansiedade louca de querer tudo para ontem? O pior é que eu sei que tudo tem o seu tempo. Tudo. E a aproximação, é dolorosamente lenta. (Como no livro O Pequeno Príncipe). Eu também desisti de desistir, e isso quer dizer que eu quero, e muito! Só nâo sei o que fazer com tal querer intenso que não passa nem por um segundo. Deus está querendo me ensinar a paciência. E eu querendo aprender a viver só do intolerável agora.
    Abraço dear!
    E vamos confiar na vida! ;)

    ResponderExcluir
  2. Sem delonghas: simplesmente maravilhoso!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo, Fê! Adorei!
    Nós sempre nos entregamos demais, sempre estamos presente à toda hora *-*

    o tal amor mexe tanto com as mulheres...

    Beijos *

    ResponderExcluir