terça-feira, 10 de maio de 2011

Certas coisas me deixam triste. Talvez porque eu ainda não entenda que antes do nós vem o eu.

 
 
Sou meio faca na bota para algumas coisas e sensível demais para outras. Não suporto indelicadezas em geral. De verdade. Sou bem sensível, as coisas me afetam que nem tiro de metralhadora. Quase morro, mas minha paixão pela vida é forte demais pra me entregar tão fácil.
Nem sempre eu falo tudo que me deixa triste, fico escondendo as coisas pelos cantos, que nem roupa suja em sacola que vai para a lavanderia: a gente vai socando roupa até a sacola encher. Eu vou guardando as coisas até quase explodir. Mas tem uma coisa que sou incapaz de fazer: se eu sei que você está triste e/ou se sentindo frustrado, vou querer saber a causa. Me importo com a sua vida, com os seus sentimentos, com seu dia a dia, com seus sonhos. Me importo com você inteiro. Não consigo simplesmente fingir que não me importo ou adormecer assim, como se estivesse tudo bem, tudo ok, tudo certo, tudo na paz.
Não tem nada em paz aqui dentro. Nada, nada. Um turbilhão de coisas se passa pela minha cabeça, me movimenta, me agita, me deixa sem sossego. E eu tento resistir, colocar um sorriso na cara e levantar todo dia, cumprir meu papel, fazer meu trabalho, ajudar quem precisa. Mas esqueço de mim. Preciso tanto de ajuda. Ser mais calma, ser mais clara, ser mais rara.


Clarissa Corrêa

Um comentário:

  1. Foi escrito pra mim.

    Tá falatando paz aqui (s2) dentro.


    Bjs doces

    ResponderExcluir